PERÍMETRO IRRIGADO SÃO GONÇALO

 

 

LOCALIZAÇÃO E ACESSO

O Perímetro Irrigado São Gonçalo está localizado no distrito do mesmo nome, próximo à cidade  de  Sousa,  Estado da  Paraíba,  no vale  do  rio Piranhas,  à margem  da  BR – 230,  distando 440 km  da cidade de João Pessoa, capital do Estado.

A implantação do perímetro irrigado foi iniciada no ano de 1972, enquanto os serviços de administração, operação e manutenção da infra-estrutura de uso comum foram implementados a partir de 1973.

 

CLIMA

A precipitação média anual registrada na região do perímetro irrigado gira em torno de 894 mm, com o período chuvoso se estendendo de janeiro a maio. A temperatura média anual é de 27°C, com uma mínima de 22° C e uma máxima de 38° C. A evaporação média anual é de 3.056,6 mm. O clima da região é do tipo Bsh da classificação de Köppen, semi-árido quente.

 

RELEVO

 

O relevo varia de plano a suave ondulado. Predominam, na área do perímetro irrigado, as coberturas sedimentares, representadas pelos aluviões.

 

SOLO

 

Os solos aluvionais, dominantes na área do perímetro irrigado, são  profundos, de textura média a argilosa. Aparecem, ainda, com certa representatividade, os vertissolos, com textura argilosa, medianamente profundos e os podzólicos, com textura que vai de arenosa a argilosa, e fertilidade natural variando de boa a média.

 

FONTE HÍDRICA

 

O suprimento hídrico do perímetro irrigado é feito através dos Açudes Públicos Federais Engenheiro Ávidos e São Gonçalo, o primeiro com capacidade de armazenamento de 255.000.000 m3 e o segundo em condições de armazenar 44.600.000 m3.

 

ANÁLISE DE ÁGUA

             Segundo as análises efetuadas, as águas de ambos os açudes são consideradas de boa qualidade para fins agrícolas, de acordo com o laboratório de Riverside,USA.

               

ÁREA

1.  Área Desapropriada:                                                                           5.548,53 ha

1.1.                   Área de Sequeiro:                                                2.502,90 ha

1.2.                   Área Irrigável:                                                        3.045,63 ha

1.2.1.                A Implantar:                                                               643,54 ha

1.2.2.                Implantada:                                                             2.402,09 ha

1.2.3.                Com produtor:                                                        2.267,09 ha

 

USUÁRIO

CATEGORIA DE

IRRIGANTE

ÁREA MÉDIA

(ha)

QUANTIDADE

ÁREA TOTAL

(ha)

Pequeno Produtor

4,28

452

1.936,90

Técnico Agrícola

10,58

19

201,10

Engº Agrônomo

16,13

8

129,09

Empresa

-

-

-

Total

 

480

2.267,09

                                             

PRODUÇÃO

 

O desenho do perfil agrícola do perímetro irrigado foi estruturado com base nas características dos solos e do clima , visando uma produção diversificada, para garantir sustentabilidade econômica às famílias dos irrigantes. Pelo número de culturas incluídas no planejamento, nota-se a preocupação com a diversificação da fonte de receita, procurando-se  embasar a renda familiar na segurança de várias  opções de atividades.

O perímetro irrigado produz, atualmente, banana, coco, goiaba, maracujá, arroz, feijão, milho, tomate de mesa, algodão herbáceo e capim de corte. Outras atividades desenvolvidas no perímetro incluem: pecuária leiteira (bovinos) e produção de carne (bovinos) e de animais para reprodução (bovinos e ovinos).

 

 

 

SISTEMA DE IRRIGAÇÃO

Os sistemas de irrigação utilizados no perímetro irrigado são:

83,88% da área por superfície (gravidade)

16,12% da área por micro-aspersão

 

INFRA-ESTRUTURA DE USO COMUM

Canal de Adução

 

A rede de irrigação de uso comum é constituída por canais principais e secundários, responsáveis pela condução de água até o limite dos lotes agrícolas. A captação é feita diretamente na tomada d’água  do açude São Gonçalo, que é  conduzida pelos canais principais, Norte e Sul. O canal Norte tem 13,57 km de extensão e vazão de 1,8 m3/s, enquanto o canal Sul tem 10,14 km de extensão e vazão de 2,4 m3/s. Para as áreas irrigadas por aspersão foram previstas estações de bombeamento que captam a água dos canais. Os canais principais são construídos em terra, com trechos revestidos de pedra rejuntada, e trechos com laje de concreto.

 

Canais Primários e Secundários

 

Os canais secundários somam 81 km de extensão, construídos em terra com revestimento de pedra rejuntada, ou placa de concreto. Suas e suas vazões variam de acordo com a área a ser irrigada.

 

Rede de Drenagem

 

       O sistema de drenagem é constituído por coletores e por drenos principais e secundários. Os coletores são os próprios leitos dos rios Umari e Piranhas, em trechos de 14,2 km e 13,3 km, respectivamente. A rede de drenagem principal, com 45,4 km, elimina o excesso da água dos setores de irrigação, levando-o diretamente aos coletores. Os drenos secundários somam 187 km de extensão e recebem água das parcelas, desaguando nos drenos principais.

 

Rede Viária

 

          O sistema viário caracteriza-se pelas seguintes classes de estradas:

Estradas principais - garantem o escoamento da produção e permitem acesso aos núcleos habitacionais; são revestidas de piçarra, e possuem 86,61 km de extensão e 6 m de largura.

            Estradas secundárias - dão acesso aos lotes; são revestidas com piçarra, medem 139,59 km de extensão e têm 4 m de largura.

 

 

 

 

 

Diques de Proteção

 

Margeando o rio Piranhas, os diques protegem a área do Projeto e a cidade de Sousa contra as cheias periódicas.

 

Estrutura Organizacional dos Irrigantes

 

Para atender às necessidades do processo de emancipação, em que se inclui adquirir competência para administrar, operar e manter a infra-estrutura de uso comum do perímetro irrigado, foi criada a Junta de Usuários de Água do Perímetro Irrigado de São Gonçalo – JUSG.