Sistema Curema - Mãe d'Água

wpe26.jpg (63177 bytes)

Açude Curema



Barragem Estevam Marinho / Barragem Egberto Carneiro da Cunha

Descrição Geral

       O Sistema Curema-Mãe D`Água, formado  pela junção  das águas dos  Açudes  Curema  e Mãe D`Água,  está  localizado  no Município de Piancó, estado da Paraíba, a cerca de 400km de João Pessoa.

       A bacia de captação do sistema mede cerca 8.000 km2 e é formada pelos rios Piancó e Aguiar.

       O conjunto Curema-Mãe D`Água justifica simplesmente como obra regularizadora do rio Açu, indispensável ao estabelecimento das obras de irrigação no baixo vale.

       A regularização  do rio Piancó, obtida  mediante  uma certa  descarga,  mais  ou menos  constante   no  Curema, fez surgir o aproveitamento total ou parcial do potencial  hídrico  assim desenvolvido.  Um determinado volume foi desviado para as várzeas de Souza, completando dessa forma as possibilidades de irrigação do sistema do Alto Piranhas.

       Foi então necessário encarar a elevação d`água pois as cotas dos leitos dos rios boqueirões do Curema e do Mãe D`Água são mais baixas do que a cota respectivas no boqueirão do São Gonçalo, açude distribuidor, por excelência, do sistema de irrigação do Alto Piranhas, do qual também faz parte, como reservatório alimentador, o Açude Piranhas, construído para 255 milhões de m3. A elevação é feita por meio de um sistema turbogerador-eletro-bomba, instalando-se o turbogerador no Açude Curema e a eletrobomba no Mãe D'Água. A água é elevada aproximadamente da cota 207,00 para a 249,00 e lançada no "São Gonçalo" à cota 235,50, após um percurso estimado em cerca de 45 km, dos quais 30 km em canal aberto e o restante em túnel. E dessa forma, os 20.000 hectares da várzea de Souza, além da água fornecida pelos Açudes São Gonçalo e Piranhas, têm o concurso do conjunto Curema-Mãe D'Água. Ao todo são quatro reservatórios com a capacidade global de 1.660 milhões de metros cúbicos.

wpe66.jpg (23139 bytes)

Fig. 2 - Derivação entre as bacias do Piancó e Piranhas

wpe69.jpg (30986 bytes)

Fig. 3 - Arranjo geral do sistema

ARRANJO GERAL

       Foram necessárias três barragens para assegurar o volume que se pretende acumular em Curema: uma barragem no boqueirão - a principal - e três outras auxiliares, em gargantas vizinhas.

       A barragem   principal,  cuja  seção  transversal  é   mostrada  na    figura 4, é de   terra  zoneada  e  provida  de  cortina impermeabilizadora de concreto armado, com 0,10 m de espessura na crista e 0,80 m na base, tendo pintadas as suas faces com inertol. Justaposta à cortina vem uma camada de areia grossa, de 0,80 m de espessura, disposta verticalmente ao longo de sua face de jusante. O sistema de drenagem é composto de areia e de um lastro desse mesmo material em que é assente o maciço de terra de jusante da barragem, cuja saia é protegida por "rock-fill" de seção trapezoidal. O maciço de terra é composto a montante de cortina de material selecionado e a jusante da mesma de material de segunda ordem.

       A barragem do Mãe D'Água é do tipo submersível, em concreto ciclópico, com perfil Creager. No pé de jusante apresenta um dissipador de energia do tipo salto de esqui, que funciona como vertedouro do sistema. A descarga de fundo é formada por dois tubos de aço, com diâmetro de 2,10 m e comprimento de 193,83 m, alojados numa galeria de concreto armado em forma de arco. A montante estão instaladas duas comportas e a jusante duas turbinas, com capacidade de geração de 3.200 kW. A interligação entre as duas bacias hidráulicas é realizada por um canal de seção retangular.

GEOLOGIA E GEOTECNIA

       O vale é formado por rochas cristalinas do Pré-cambriano, apresentando filões magmáticos e xistos da série Ceará. Para a construção  da  barragem  do Curema foram  utilizados  pela  primeira  vez  no DNOCS métodos de ensaios de caracterização e compactação, destinados ao estudo dos solos da  região  para  sua  aplicação no corpo da barragem. Para tal, foi montado um laboratório de solos, cuja organização esteve a cargo do Engº. Mário Brandi Pereira. Os solos empregados na construção da zona impermeável se situam na faixa das areias siltosa, os ensaios de caracterização deduziram os valores médios: argila-10%, silte-19%, areia-58% e pedregulho-13%; densidade aparente máxima seca-1.810 kg/m3 e teor ótimo de umidade-l4%. Os ensaios físicos revelaram limite de liquidez 33%, limite de plasticidade 24,9% e índice de plasticidade 8,10%. Os materiais empregados a jusante não tiveram cuidados especiais, sendo requerida apenas boa drenabilidade.

wpe6A.jpg (19815 bytes)

Fig. 4 - Barragem do Curema - seção transversal

wpe6B.jpg (14382 bytes)

Fig. 5 - Barragem do Mãe D´água - seção longitudinal

wpe6C.jpg (17731 bytes)

Fig. 6 - Barragem do Mãe D´Água - seção transversal

wpe6D.jpg (24904 bytes)

Fig. 7 - Barragem do curema - curva cota x volume

wpe6E.jpg (23412 bytes)

Fig. 8 - Barragem do Mãe D´Água - curva cota x volume

HIDROLOGIA

       Os estudos hidrológicos foram realizados pelo Engº. Francisco Gonçalves de Aguiar, com a precisão que os dados disponíveis puderam oferecer. Os dados de chuva foram obtidos por observação direta no período 1910-1940, em quatro postos instalados no interior da bacia hidrográfica dos rios Piancó e Aguiar.

       Os coeficientes de deflúvio foram calculados através da fórmula do Engº. Francisco Gonçalves de Aguiar.

       As descargas máximas foram calculadas tendo em vista os níveis d'água máximos registrados nas estações localizadas nas bacias dos rios Piancó e Aguiar e as precipitações observadas na bacia hidrográfica, em função da maior altura da chuva ocorrida. De posse desses elementos, foram calculadas as possibilidades das bacias hidrográficas dos rios Piancó e  Aguiar, resultando para os dois açudes a capacidade total de 1.358.000.000 m3.

       As bacias hidrográficas dos Açudes Curema e Mãe D'Água são ligadas por um canal vertedor, formando, então, um conjunto para efeito de sangria, ou seja, um lago único com uma superfície líquida de 9.794 ha, na cota de repleção máxima.

     Calculou-se a seção do canal de ligação de maneira a dar vazão, nas condições mais desfavoráveis de ocorrência, a uma descarga máxima de reforço do Curema para o Mãe D'Água, ou seja, de 12 m3/s.

CONSTRUÇÃO

       O início da construção da barragem do Curema data de 1939, com a instalação do laboratório de solos e estudos geotécnicos das jazidas. Em 1942 as obras foram totalmente concluídas. O controle de compactação  foi  feito  através  do método do cone de areia.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AGUIAR, Francisco Gonçalves de. Açude Curema - Mãe D'Água; estudo hidrológico do projeto de açudagem. B. da IFOCS. Rio de Janeiro, 15 (l): 5 - 20, jan.mar. 1941. DNOCS. 3. D.R. Arquivo Técnico do 29 Distrito de Obras.

Processo dos Açudes Públicos Curema e Mãe D`Água. S.n.t.

MARINHO, Estevam. A localização definitiva da barragem do açude Mãe D`Água, do

Sistema do alto Piranhas. B. da IFOCS. Rio de janeiro, 12(2): 82 – 8, out./dez. 1939.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
CARACTERÍSTICA GERAL

Curema

Mãe D´Água

BARRAGEM AUXILIAR N2  
CAPACIDADE 720.000.000m³ 638.000.000m³ TIPO Terra
LOCALIZAÇÃO Piancó-PB Piancó-PB ALTURA MÁXIMA 3,20m
SISTEMA Piranhas Piranhas LARGURA MÁXIMA DE BASE 25m
RIO piancó-pb Aguiar EXTENSÃO PELO COROAMENTO 165m
BACIA HIDROGRAFIA 6.840km² 1.128km² LARGURA DO COROAMENTO 8m
BACIA HIDRÁULICA 5.950ha 3.844ha VOLUME TOTAL 6.010m³
CHUVA NÉDIA ANUAL 860mm 870mm

BARRAGEM AUXILIAR N3

 
COEFICIENTE DE DEFLÚVIO 9,2% 11,4% TIPO Terra
DEFLÚVIO ANUAL MÉDIO 632.100.000m³ 132.100.000m³ ALTURA MÁXIMA 1,80m

BARRAGEM PRINCIPAL

    LARGURA MÁXIMA NA BASE 16m
TIPO

Terra Zoneada, com cortina central de concreto armado

Submersível, em concreto ciclópico

EXTENSÃO PELO COROAMENTO 280m
ALTURA MÁXIMA 47m 35m LARGURA DO COROAMENTO 8m
EXTENSÃO PELO COROAMENTO 1.550m 175m VOLUME TOTAL 9.780m³
LARGURA DO COROAMENTO 10m -

TOMADA D´ÁGUA

 
VOLUME TOTAL 2.687.530m³ 95.100m³ SEÇÃO DA GALERIA EM  

BARRAGEM AUXILIAR N1

    ARCO PLENO-DUPLA(RAIO INTERNO-4m) 25,13m³
TIPO Terra   DECLIVIDADE 1%
ALTURA MÁXIMA 8,60m   VOLUME DE CONCRETO ARMADO 1.530m³
LARGURA MÁXIMA NA BASE 50m   DESCARGA MÉDIA(2 TURBO) 44,982m³/s
EXTENSÃO PELO COROAMENTO 500m  

TORRE

 
LARGURA DO COROAMENTO 8m   ALTURA 33m
VOLUME TOTAL 60.250m³   VOLUME DE CONCRETO ARMADO 164m³
      TIPO DA TURBINA kaplan
     

SANGRADOURO AUXILIAR

 
      LOCALIZAÇÃO Riacho Seco
      LARGURA 40m
      LÂMINA MÁXIMA PREVISTA 4m
      DESCARGA 500m³/s