wpe50.jpg (51129 bytes)  AÇUDE COCOROBÓ

DESCRIÇÃO GERAL

       A barragem do Açude  Cocorobó está localizada no município de Euclides da Cunha,  estado  da Bahia,  a cerca de  410km de Salvador, próximo ao  entroncamento entre a BR - 116 e a BR-225, na localidade de Canudos.Barra o  rio  Vaza Barris,  pertencente ao sistema do mesmo nome.A sua bacia hidrográfica drena uma área de 3.600 km2.

       Tem como finalidade  a irrigação das terras  de jusante, onde se  destaca o Projeto    Irrigado de Vaza Barris com 460 ha, o controle das cheias, a piscicultura, o aproveitamento das áreas de montante e o abastecimento d'água da vila de Nova Canudos. O lago formado cobre uma área de 2.395ha e acumula um volume de 245.375.950m³ (Fig.2)

wpe1.jpg (26207 bytes)

Fig. 2 - Bacia hidráulica

HIDROLOGIA

       Foram estudados 21 postos pluviométricos da região, para o período 1912-1967, quando foram realizadas a análise dos dados, a comparação   e a  correção destes dados  por métodos estatísticos,  interpelação e ajuste definitivo.  Foram  estimadas   as precipitações anual e média na bacia, assim como a distribuição dos seus valores médios mensais. 

       Nos estudos de deflúvio, foram considerados os dados observados em dois  postos, tendo-se  estudado os dados de altura de régua x medições diretas de descarga, algumas mesmo incompletas. A partir desses dados,  foram definidas as    curvas    altura x descarga para diversos períodos. Devido à escassez desses dados, principalmente para vazões altas,   foram executados ajustes nestas curvas. A seguir, foi efetuada a correlação entre as estações e os estudos das precipitações na bacia.Desta forma, foram realizadas correlações até obter-se a série completa de descargas mensais e anuais para o período estudado

wpe2.jpg (33634 bytes)

Fig. 3 - Curvas cota x área x volume

O estudo de regularização foi efetuado por simulação para consumos variáveis, baseado em certas hipóteses de consumo. 

CARACTERÍSTICAS HIDROLÓGICAS

Área da bacia hidrográfica                                            3.600km2

Pluviometria média                                                         477mm

Deflúvio anual                                                          97 x 106m3

Volume regularizado                                      97 x 106m3, para um

Freqüência de garantia                                                       70%.

GEOLOGIA E GEOTECNIA

       A rocha predominante no local é o xisto, com pequenas deformações em seu acomodamento, medianamente a pouco alterado, e praticamente aflorando nas ombreiras.

      No trecho do leito do rio, o mesmo é recoberto por um pacote aluvionar composto por material arenoso, com intercalações de lentes argilosas e siltosas.

As investigações de subsuperfície indicaram um maciço são, medianamente fraturado e de baixa permeabilidade.

      O material terroso utilizado na barragem é um silte argilo-arenoso (CL-CM); o material pétreo agregado e a areia artificial foram obtidos na exploração do quartzito existente na ombreira direita, próximo à obra.

ARRANJO GERAL

      O Açude Cocorobó é formado por uma barragem de terra como estrutura barrante; um vertedouro, tipo lâmina livre, em forma de leque em planta; e uma estrutura de tomada d'água, formada por uma torre e uma galeria dupla com diâmetro de 1 m.

BARRAGEM

       A barragem é homogênea, com altura  máxima de 33,5 m.        Sua extensão pelo coroamento   é de 643 m, e a largura do coroamento mede 7 m, na cota 362,00.

       O talude de montante é protegido por um "rip-rap" convencional e sua inclinação varia de 1 V:3H até 1 V:1 OH, passando por lV:5H. O talude de jusante varia sua  inclinação de lV:2,5H até lV:1 5H, passando por 1 V:3H.   Para  montante  existe  ainda  uma berma  estabilizadora,  na  cota 333,80.    O controle  de  percolação  é feito por  um "cut-off",  escavado  a  partir  do eixo para montante.      E preenchido com material da mesma natureza do corpo barrante (Fig. 4).

wpe3.jpg (5870 bytes)

Fig. 4 - Seção transversal da barragem 

VERTEDOURO  

       O vertedouro, situado na ombreira esquerda, é do tipo lâmina livre. A planta tem forma de leque, o canal vertente termina em um salto de esqui e numa bacia de dissipação, cota 332,50. É todo revestido em concreto armado.   Está   dimensionado para uma descarga de 1.824 m³/s.

wpe4.jpg (21561 bytes)

Fig. 5 - Planta e seção do vertedouro

TOMADA D'ÁGUA 

       A tomada d'água, situada na estaca 19 + 7m, é constituída por uma galeria dupla com diâmetro de l m, revestida em concreto armado. Está dimensionada para uma vazão de 4,6 m³ /s e o controle é feito por duas comportas planas, a montante, e válvulas de controle manual, a jusante .

wpe5.jpg (26880 bytes)

Fig. 6 - Seção da tomada d´água

CONSTRUÇÃO

       A barragem do Açude Cocorobó teve sua construção iniciada em 1951, por administração direta do DNOCS.

       A maior parte do  aterro  fora  executada nos  últimos   meses antes do término da obra,  obedecendo   aproximadamente ao seguinte cronograma: de 1951 até 1966, foram executados 600.000 m³ ou 48% da obra.Durante o ano de 1967,a barragem atingiu seu volume total, tendo  sido  feitos neste período,  650.000 m³ de  aterro  compactado.  Logo após seu término, em dezembro de 1967, ocorreu um escorregamento de parte do talude de  montante do  aterro, com cerca de 45.000 m³ de terra deslocados numa extensão aproximada de 100 m. Após a  reconstrução  desta parte,  foram instalados  24 piezômetros  e  três medidores  de  nível d'água, Foram também instalados no maciço marcos para observação de recalque e de deslocamentos horizontais.

      As observações feitas indicaram o   aparecimento de trincas no  talude da barragem  e  pressões  piezométricas  consideradas elevadas. Entretanto, após um período de observação e diversas análises, o comportamento da barragem foi considerado aceitável.

 

                                              REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

DNOCS/CONSÓRCIO  OTI/IPT/GEOTÉCNICA.  Estudo  de  viabilidade   para  irrigação  dos  vales  dos  rios  ltapicuru   e    Vaza        Barra; resumo geral. S.n.t. v. 2.

DNOCS/IPT. Análise do comportamento do Açude Público Cocorobo, município de Euclides da Cunha (BA). São Paulo, 1976. 4 p.

MELLO, Victor F. B. de. Barragem de Cocorobo, Bahia; relatório COO - 250775. São Paulo, 1975.

SILVEIRA, Carlos N. da & ALMEIDA, Luiz F. C. de. Barragem do Açude Púbico Cocoró; relatório. Salvador, 1977. 2 p.

 

CARACTERÍSTICA TÉCNICAS

CAPACIDADE 245.375.950m³ CONTA DO COROAMENTO 362,00
LOCALIZAÇÃO Euclides da Cunha -BA VOLUME TOTAL DO MACIÇO 1.250.000m³
SISTEMA/SUBSISTEMA Vaza Barris VERTEDOURO
RIO BARRADO Vaza Barris TIPO Lâmina Livre em Arco
ÁREA DA BACIA HIDROGRÁFICA 3.600km² LARGURA DA SOLEIRA 90m
ÁREA DA BACIA HIDRÁULICA 2.395ha LÂMINA MÁXIMA 3m
PRECIPITAÇÃO MÉDIA ANUAL 477mm DESCARGA MÁXIMA 1.824m³/s
VOLUME MORTO 70.000.000m³ REVANCHE 4m
NÍVEL D´ÁGUA MÁXIMO 361,00 COTA DA SOLEIRA 358,00
ÁREA IRRIGÁVEL 460ha TOMADA D´ÁGUA
PROJETO DNOCS TIPO Galeria Dupla
CONSTRUÇÃO DNOCS COMPRIMENTO 280m
BARRAGEM DIMENSÃO DA SEÇÃO O=1,00m
TIPO Terra Homogênia DESCARGA REGULARIZADA 4,6m³/s
ALTURA MÁXIMA COM FUNDAÇÃO 33,50m ALTURA DA TORRE 24,40m
EXTENSÃO PELO COROAMENTO 643,00 m DIMENSÕES DA COMPORTA 1,20m x 1,20m
LARGURA DO COROAMENTO 7,00 m DISSIPAÇÃO A JUSANTE Válvula de Controle Manual